Como vender um consórcio ou carta de crédito

A opção de vender consórcio é muito vantajosa quando surge algum imprevisto financeiro e o consorciado não consegue continuar o pagamento das suas cotas mensais.

De acordo com a Lei nº 11.795/08 no artigo 13, para vender carta de crédito para outra pessoa é preciso prévia avaliação e aprovação da administradora.

Todavia, alguns cuidados básicos são essenciais para evitar grande dor de cabeça.

Caso você se interesse por esse assunto, continue a leitura do material para tirar todas as suas dúvidas.

O que é consórcio?

consórcio é um modelo baseado na união de um grupo de pessoas físicas ou jurídicas, que contribuem mensalmente, de forma colaborativa, na criação de uma poupança para a aquisição de bens.

Uma administradora reunirá pessoas interessadas no bem que será comprado e depois de autorizado pelo Banco Central, o consórcio pode começar a funcionar.

Os consorciados formam um fundo comum que é usado para contemplar os participantes com cartas de crédito, por meio de sorteios ou lances, é isso que possibilita que os participantes adquiriram bens ou serviços.

Afinal, como vender consórcio?

É possível vender consórcio estando contemplado ou não. Se você tem a certeza de que essa é a sua melhor alternativa, alguns caminhos podem ser tomados: ofertá-lo na internet, a pessoas conhecidas ou a administradora.

Você deve negociar o valor da venda oferecendo informações básicas sobre saldo devedor, valores pagos e das parcelas também. Todo cuidado é pouco na hora de passar seus dados a terceiros.

Na maioria dos casos, algum representante da administradora irá auxiliar no processo de transferência, que ocorre por meio de formulários emitidos.

Assim, ao vender carta de crédito os seus direitos e obrigações são passados para o comprador junto com a titularidade. Esse novo titular vai assumir essa responsabilidade perante a administradora do consórcio.

Logo, o vendedor e o comprador devem estar cientes de todas as etapas para que sejam devidamente cumpridas e a transação ocorra com tranquilidade.

A compra e venda de consórcio contemplado

Primeiro é preciso entender que o consórcio contemplado é quando algum participante pode pegar sua carta de crédito antes de terminar de pagar o plano que contratou. Ou seja, a cota desse consórcio foi contemplada como crédito.

Vender consórcio contemplado é muito atrativo para os consumidores, uma vez que eles não precisam aguardar serem sorteados ou um lance vencedor para ter acesso ao crédito.

A venda de consórcio contemplado pode ser realizada tanto pelo detentor da carta quanto por uma administradora previamente autorizada.

Para a pessoa que deseja diretamente vender carta de crédito, como já recomendado, é preciso muito cuidado para fornecer seus dados pessoais.

É melhor deixar as informações mais restritas para passar na filial da empresa.

A transferência do contrato será realizada apenas após uma avaliação da capacidade financeira do interessado em comprar seu consórcio, feita pela administradora.

Após aprovação, a utilização do crédito só é liberada conforme as regras da administradora.

O processo da venda efetivamente

Para vender consórcio você deve procurar na internet alguma empresa especializada nesse tipo de negócio e você pode  contatar a administradora antes mesmo de achar um comprador para tirar dúvidas sobre o processo de transferência, pode ser que ela poderá ajudar nas orientações sobre como vender com segurança, além de informar sobre os procedimentos para transferência.

Além disso, só ela pode aprovar essa transferência de titularidade ou não. Então, é melhor evitar estresse.

A empresa precisa fazer algumas análises antes de aprovar a transferência. O possível comprador precisará passar por uma série de avaliações antes da aprovação.

A transferência do contrato será realizada apenas após uma avaliação da capacidade financeira do interessado em comprar seu consórcio, feita pela administradora.

Após aprovação, a utilização do crédito só é liberada conforme as regras da administradora.

Para a finalização do processo, alguns documentos são exigidos do comprador/cessionário e  a forma de efetivar a transferência pode variar conforme a Administradora.

Quando tudo estiver resolvido após a análise de cadastro e efetivação da transferência da cota para o novo cessionário o saldo devedor futuro será de responsabilidade do comprador.

O que é a carta de crédito?

A carta de crédito é um documento com valor correspondente ao escolhido na hora da contratação. Em outras palavras, é um título de crédito.

Com esse título, o consorciado pode decidir qual bem deseja adquirir dentro da categoria contratada ou, se escolher não comprar nada, ainda pode receber o valor em dinheiro. Isso levando em consideração as regras estabelecidas no contrato.

Por exemplo, se você está participando do consórcio de um carro no valor de R$ 80 mil e duração de 10 anos (120 meses), no momento da contemplação recebe uma carta nesse valor.

Esse crédito permite a compra do veículo naquela faixa de preço à vista, mas com responsabilidade de efetuar os pagamentos até completar todas as parcelas.

É por esse motivo que vender carta de crédito é um bom negócio, pois o dinheiro já está liberado para uso, não precisa esperar e o saldo devedor é transferido para o comprador da cota.

Vender ou cancelar a cota do consórcio?

Antes de tomar sua decisão é preciso avaliar bastante sua situação. Assim como existem planos ideais de consórcio que se adequam a pessoas diferentes, o cancelamento ou transferência também depende inteiramente de casos específicos.

Por exemplo, se você precisar com urgência do dinheiro que investiu, principalmente se já tiver pago muitas parcelas, a melhor é vender carta de crédito.

Caso você esteja na fase inicial dos pagamentos ou se o valor pago nas parcelas não seja de tanta necessidade assim, pode ser que cancelar seja uma boa ideia.

Quando a circunstância normalizar, você pode retornar ao consórcio.

Por isso a situação é exclusiva, depende do momento que cada pessoa está passando para decidir qual é a melhor alternativa.

Conclusão

Evidencia-se que, atualmente, o consórcio é uma das maneiras mais acessíveis para realizar seus sonhos, seja de adquirir bens ou contratar serviços.

Além disso, a opção de vender consórcio é legalmente permitida e, feita de maneira segura, é um ótimo negócio tanto para o vendedor quanto para o comprador.

Share this: