Financiamento ou Consórcio?

O financiamento é uma compra parcelada de um produto, bem ou serviço. Essa operação financeira foi criada na intenção de facilitar a vida de quem quer comprar um carro, um imóvel ou qualquer outro bem de valor significativo e não tem a totalidade do dinheiro para fazer a compra. O consórcio ao contrario do financiamento é um sistema de pagamento em que o comprador parcela a dívida! Qual é o melhor?

Automóveis, imóveis, caminhões, equipamentos pesados e até alguns serviços, são produtos de valores elevados no Brasil, devido à taxa de impostos e outros encargos. Porém, apesar dessa crise intensa pela qual o país e o mundo vêm passando, existem opções viáveis e mais vantajosas do que o financiamento para adquirir um imóvel ou o veículo desejado.

Vale a pena comprar algo financiado?

Não existe uma fórmula mágica que faça o indivíduo pagar menos pelo imóvel, carro ou qualquer outro bem, mas basta acessar a homepage de qualquer instituição financeira que disponibiliza o serviço de financiamento de grandes valores, que vai perceber a quantidade de juros embutida nas parcelas. Isso é um problema complicado: é difícil, por exemplo, juntar 250, 300, 500 mil reais hoje em dia para comprar um imóvel, e por isso à maioria das pessoas fica refém do financiamento, pois aparentemente esta é a via mais fácil de comprar algo parcelado.

Taxa de juros do financiamento

O financiamento deveria funcionar mais ou menos assim: o banco paga a sua conta, seja ela de 100, 200, 500 mil reais, por exemplo, e você pagaria para o banco parcelado até saldar a dívida por completo. Nessas parcelas o banco pode e deve cobrar uma taxa, afinal de contas ele está emprestando o dinheiro pra você pagar o bem adquirido! Você compra o bem que deseja, o banco lucra com o dinheiro que financiou e fica tudo bem no final das contas. Certo?

Errado! Infelizmente não é assim que a coisa funciona na prática. Tudo certo até a parte em que o banco cobra uma taxa. Essa taxa, traduzida nos juros das parcelas, chega a alcançar até 200% o valor do bem que você comprou. Por exemplo, se você quer comprar um imovel de 250 mil reais e financiar uma parcela desse valor, pode pagar até 500 mil reais se somar todas as parcelas mais a entrada. Ou seja, a longo prazo você acaba pagando dois imóveis quando na verdade adquiriu apenas um. E os consumidores acabam reféns porque todos os bancos têm uma taxa parecida, inclusive aqueles que pertencem ao Governo Federal.

Financiamento em Banco Privado

Fizemos uma simulação em um Banco Privado para exemplificar um financiamento: Para simplificar a exposição, vamos estabelecer o valor fixo de 250 mil reais no preço de um imóvel. A partir desse valor o próximo passo é definir como vai funcionar o pagamento e, principalmente, quanto à pessoa vai pagar só de juros.

O Banco (X) é privado e oferece vários tipos de financiamento. Para um imóvel de aproximadamente 250 mil reais, ele permite que conmprador financie até 80% desse valor. Nesse caso precisará dar uma entrada de no mínimo, 50 mil. O simulador oferece todas as informações necessárias, como a taxa de juros e encargos, quanto vai custar às parcelas, qual é a renda fixa mínima desejável etc. O dado que não aparece em lugar nenhum é quanto será a totalidade do investimento quando o comprador terminar de pagar as parcelas, de acordo com os juros cobrados.

Na simulação ficou assim:

  • Valor total 247.665
  • Valor financiado 198.132
  • Prazo 180 meses
  • Valor da primeira parcela R$ 2.860,92
  • Valor total a ser pago R$ 446.625,29

Resumindo, um imóvel de 250 mil reais no qual 198 mil foram parcelados, no final da dívida o comprador pagará aproximadamente 446 mil reais contando com a entrada. Tirando a entrada e o valor financiado, o comprador pagou aproximadamente 125% em juros. Ou seja, o comprador pagou duas vezes o valor financiado.

Os habitantes do estado do Paraná, que estão em quarto lugar entre os brasileiros que ganham os maiores salários, têm uma média de renda fixa de R$2.027,00 de acordo com o Jornal Nexo só a parcela do financiamento é maior do que o salário de muita gente. E é óbvio que mesmo com um ganho de R$2.800, R$3.000, não é possível manter-se com uma dívida desse tamanho todo mês.

Financiamento em Banco do Governo Federal

O mesmo processo foi feito no Banco (Y), uma instituição que pertence ao Governo Federal e que também disponibiliza a simulação online. O valor do imóvel permanece sendo 250 mil e aqui o procedimento é semelhante financiando 80% do valor.

Na simulação ficou assim:

  • Valor total 250.000
  • Valor financiado 200.000
  • Prazo 180 meses
  • Valor da primeira parcela R$ 2.082,78
  • Valor total gasto 388.541,67

Tirando a entrada e o valor financiado, o comprador pagou aproximadamente 105% em juros. Ou seja, pagou duas vezes o valor financiado.
Agora vamos ver como ficaria esse parcelamento através do Consorcio:

Parcelamento no Consórcio

Os mesmos bancos (X) e (Y) também oferecem a oportunidade a seus clientes de começar a pagar um consórcio. No consórcio, o consumidor se junta a um grande grupo de outros consumidores e todos pagam uma prestação mensal. É como se fosse um financiamento, mas sem os juros do financiamento. Foi feita uma pesquisa por consórcios do mesmo valor.

Na simulação do Consorcio ficou assim:

  • Valor total 250.000
  • Valor financiado 200.000
  • Prazo 180 meses
  • Valor da primeira parcela R$ 1.350,00
  • Valor total gasto 243.000

Do mesmo jeito que o financiamento, o consórcio também tem suas taxas e encargos; chamados de fundo comum, taxa de administração e fundo de reserva. Contudo, é algo extremamente mais barato do que pagar duas vezes o investimento inicial, ou não?

Financiamento X Consórcio

O consórcio é, ao contrário do financiamento, um sistema de pagamento em que o comprador parcela a dívida do patrimônio que ele deseja adquirir, seja ele imóvel, automóvel ou até mesmo um serviço, mas além da taxa administrativa, não existe taxa de juros. Isso significa que o cliente vai pagar a taxa administrativa (porque é justo a administradora ganhar pelo trabalho que ela faz) e nada mais que isso.

O consórcio tem apenas um contra: você não consegue o crédito assim que começa a pagar as parcelas. Nesse sistema, o consorciado precisa esperar ser sorteado ou oferecer um lance para conseguir a contemplação. O problema é que nunca se sabe quando você vai ser sorteado ou quando o seu lance será o melhor de todos.

E se tivesse uma solução?

O único problema do consórcio é ter que esperar pela contemplação, Ok? E se tivesse um jeito de usufruir das vantagens do consórcio sem precisar esperar para adquirir o crédito desejado?

A ConsorcioCred tem a solução para você. Confira!

Somos referência no mercado de consorcio e nossa especialidade é compra e venda de cotas de consórcio contemplado, ou seja, fazemos com que vendedores e compradores se encontrem e fechem negócio dentro do universo do consórcio. Então digamos que tenha alguém que esteja pagando um consórcio de 250 mil reais para comprar uma casa, já conseguiu a contemplação, mas por algum motivo desistiu do empreendimento e quer passar a cota do consórcio contemplado.
Você, por sua vez, quer muito comprar uma casa e usar o consórcio como meio de pagamento. Você solicita a transferência do contrato desse cliente para o seu nome e, a partir daí, começa a pagar as parcelas dele.

Veja quais são as vantagens:

  • Praticidade: a ConsórcioCred lida com a burocracia por você e pelo vendedor. Nós cuidamos da transferência do contrato e fazemos tudo de forma transparente para que nenhuma das partes faça negócio sem saber de todas as taxas, atributos e outras despesas se houver.
  • Valores: torna-se muito mais barato adquirir uma cota de consórcio contemplado porque você dá a entrada e depois paga as parcelas durante menos tempo, o valor da prestação é mais baixo do que a parcela do financiamento, e não tem juros nem encargos extras.
  • Vantagens: colocando na ponta do lápis, você usufrui das vantagens de ter o crédito no ato da compra (que é o bom do financiamento) pagando o valor da parcela livre de juros (o bom do consórcio).
  • Versatilidade: não são apenas imóveis que entram na venda de cotas de consórcio contemplado. Você pode comprar carros, caminhões, veículos pesados, além de serviços.
  • Empresas: os empresários procuram nossos serviços porque a compra de caminhões, veículos de força e serviços também podem ser adquiridos através do consórcio e principalmente do consórcio contemplado.

Escolha nos links abaixo um consorcio contemplado que atenda a sua necessidade

Dúvidas? Fale conosco!

Que tal começar 2017 com casa nova, o carro ou caminhão para sua empresa? Para saber mais a respeito de como funciona o consórcio contemplado e quais são os requisitos, a documentação necessária e todos os detalhes, entre em contato conosco e fale com um de nossos especialistas em consorcio.

Contatos:

Via site: https://www.consorciocred.com/fale-conosco/
Telefone: (11) 4872-6638

Share this: