Como usar carta de crédito na compra de um imóvel?

Você já deve saber que usar do consórcio para comprar um imóvel é uma ótima alternativa para a adquirir um bem de maneira facilitada e sem pagar juros.

A carta é reconhecida como um documento que comprova que o proprietário possui certa quantidade de dinheiro disponível para a compra.

O entendimento sobre a utilização desse crédito imobiliário é um detalhe que conhecer fará muita diferença você.

Por exemplo, sabia que além da aquisição de imóveis novos e usados você ainda pode comprar terrenos, imóveis comerciais e apartamento na planta?

Caso a resposta tenha sido não, essa e outras informações estarão expostas ao longo do artigo para que todas as suas dúvidas sejam sanadas. Continue a leitura!

 

Por que escolher esse método para comprar um imóvel?

Ao contrário do que muita gente pensa, a carta liberada pelo consórcio  para comprar um imóvel, pode ser usada para diversas finalidades, como as já citadas acima.

Além disso, ainda é possível usar o saldo para fazer uma reforma na casa ou quitar dívidas relacionadas à negociação e financiamento de imóveis.

Nesse sentido, participar de um consórcio imobiliário é uma opção muito boa para quem deseja fazer um investimento de longo prazo.

Na hora da negociação possuir a carta de crédito é uma grande vantagem, uma vez que é considerada uma forma de pagamento à vista.

No entanto, se o consorciado optar pelo recebimento do valor contratado em dinheiro, é preciso aguardar por um prazo de 180 dias após a contemplação.

É escolha também do consorciado quando receberá o crédito, a administradora deposita o valor assim que aparecer o tiver interesse em usá-lo.

 

Quais as vantagens da carta de crédito imobiliário?

Agora mesmo, você que tem pretensão de comprar um imóvel, deve estar se perguntando em relação ao financiamento e o consórcio e qual deles é o melhor.

O consórcio é uma forma prática e segura de investir na certeza que vai ter retorno.

Para contratar um financiamento, por exemplo, é necessária uma entrega à vista de 30% do valor do imóvel, a título de entrada.

Só esse ponto já diferente bastante do consórcio, pois não é preciso ter  o valor de entrada  para entrar no grupo.

Porém, se por acaso você tiver esse dinheiro em mãos e intenção de usá-lo, no consórcio é possível que você faça lances para ser contemplado mais rapidamente.

Além disso, no financiamento há a incidência de juros, enquanto no consórcio tudo o que precisa ser pago é uma taxa de administração que já está contida na parcela, com uma taxa de administração anual que possibilitará pagar bem  menos que o financiamento.

Por fim, se essas vantagens ainda não te convenceram, a carta de crédito também permite que você economize dinheiro na aquisição de um imóvel, porque fica livre de algumas taxas e tributações, como o IOF., além de pagar menos juros no total da operação de crédito, esse é o principal ponto a ser levado em consideração na sua decisão de compra.

 

Quais as desvantagens da carta de crédito imobiliário?

A maior preocupação dos consórcios está relacionada ao risco de idoneidade da administradora, ou seja, com a desqualificação da mesma.

Por isso, a credibilidade da empresa deve ser levada e consideração. Imagine se, em uma situação hipotética, a empresa que você contratou para comprar um imóvel declara falência e não consegue honrar com os compromissos?

Dessa forma a solidez e a saúde financeira do grupo é de fundamental importância para a escolha da melhor Administradora no momento da contratação do seu consórcio.

Caso vários consorciados atrasem suas parcelas, os demais participantes podem sofrer consequências, como menor quantidade de contemplações mensal, afetando a quantidade de cotas contempladas do grupo.

Portanto, precauções básicas como a escolha de uma administradora regulamentada e com boa saúde financeira, além do fundo de reserva para a margem de inadimplência são essenciais para o funcionamento do consórcio.

 

Procedimentos proibidos no consórcio imobiliário

  • Comprar um imóvel de outra categoria: a carta de crédito poderá ser utilizada somente em imóveis, em que você escolha o tipo. Os tipos possíveis são: novos, usados, residenciais, comerciais, urbanos, rurais, para terrenos, na planta ou para reforma. Essa regra ocorre com qualquer outro tipo de consórcio, a aquisição de bem precisar estar dentro da mesma categoria.
  • Receber o dinheiro para a compra do imóvel: ao comprar um imóvel que se enquadra nas suas necessidades e valores, o pagamento será negociado à vista com o comprador. A rapidez com que o pagamento é liberado permite negociar abatimentos no preço junto com o proprietário. Porém, vale lembrar que é a administradora que resolve essa questão, o valor não passa pelo consorciado.
  • Adquirir um imóvel do cônjuge: a maioria das administradoras estabelecem a recusa de grau de parentesco entre o consorciado e o proprietário do bem que ele deseja comprar.
  • Comprar um imóvel irregular: é necessário ter registro no cartório, na prefeitura, além de todos os seus tributos estarem em dia. A vistoria é realizada pela própria administradora par atestar as condições do imóvel e se o valor de mercado é suficiente para cobrir o saldo da cota.

 

Novas regras relacionada a FGTS

Para quem não está familiarizado com o termo, FGTS significa Fundo de Garantia por Tempo de Serviço.

Uma carta de crédito FGTS é uma espécie de financiamento imobiliário que usa do fundo de garantia para comprar um imóvel.

A grande vantagem é que a taxa de juros que remunera o FGTS é bem menor do que a cobrada pelo financiamento imobiliário.

Logo, com esse recurso, o comprador consegue ofertar lances, diminuir as parcelas e tempo de duração do contrato por meio de quitação ou amortização do consórcio.

A amortização é a quitação do saldo devedor do consórcio. Desse modo, para conseguir amortizar as prestações FGTS é preciso que os recursos possam quitar pelo menos 12 prestações.

No dia 1 de janeiro de 2019, houve alteração relacionada a utilização do FGTS, agora o fundo pode ser usado para comprar um imóvel de até R$ 1,5 milhão.

Conclusão

Assim, a carta de crédito imobiliário é uma das melhores opções que te permitem comprar um imóvel pagando menos juros..

Share this:

Este artigo foi postado em blog